Tarja Preta e o fim do tráfico de drogas no Brasil

Podemos avançar no conceito que quebra o paradigma de bordas múltiplas ao crime de tráfico de drogas. O que temos em questão é, mais do que criminalizar os compradores e vendedores das drogas procuradas pelos dependentes químicos; é descriminalizar as substâncias comercializadas e assumirmos publicamente que essas substâncias são substâncias químicas produzidas por laboratórios ilegais no exterior, na maioria dos casos, e torná-las medicamentos produzidos pela sociedade com fiscalização de qualidade do Governo Federal em condições de fornecimento dentro dos mesmos moldes que são os ansiolíticos, antidepressivos, inibidores de apetite consumidos pela sociedade brasileira de todas as classes em modo tarja preta.


ID Nacional Descritivo de Projeto Nacional

Para entendimento de sua aplicabilidade, pensemos em uma base de dados já existente, a Receita Federal e o Cadastro de Pessoas Físicas, por exemplo: O governo detém dados de aproximadamente 134,5 milhões de brasileiros em base de dados de consultas e imputação de informações. Ao lado, temos as bases das Secretarias de Segurança Pública dos Estados a nos permitir a emissão de RGs para cada estado brasileiro ao qual nos cadastremos. Temos, também, as bases de dados dos Cartórios Eleitorais ligados ao Tribunal Superior Eleitoral, além das bases ligadas aos DETRANs e assim por diante. Com a criação imediata do ID Nacional todas essas bases de dados podem ser concentradas e apensadas a uma base centralizadora única.


ex-Presidente do PSOL Divinópolis foi morto?

Divinópolis! Quando o mestre da política disse: Deixe assim por enquanto aceitou a mentira ao protelar a justiça? Quando o mestre da verdade disse: Quem tem olhos que veja e/ou quem tem ouvidos que ouça ele talvez tenha sido discriminador? A justiça de Salomão estava com a verdade ou a verdade estava na morte injusta do amigo Lázaro? Povo divinopolitano, não existe culpa no povo não porque desconhece a lei ou porque é inocente diante da lei, mas porque está adoecido para reconhecer a culpa na desistência, diante da lei, de manter o caminho da verdade. Lembrem-se que a verdade pode ser modificada, editada ou substituída por uma mentira, entretanto ainda assim estará lá. Então, quem matou Lázaro?


Constituição Federal e sua influência no Inconsciente Coletivo

Brasileiros! Todos os povos reportam-se à lei. Humana ou Divina. Todos os cidadãos brasileiros reportam-se à Constituição Federal. Mesmo sendo núcleo de oposições que as anulam, a Constituição conduz os rumos legais do povo. O povo brasileiro e os povos que para cá pousam interesses. Mesmo sendo o povo do nordeste, o povo das favelas ou o povo de Divinópolis. Tem também o povo gaúcho e o povo mineiro. Todos são presas obrigatórias da lei chamada Constituição Federal e suas oposições apensadas. Ora, se a lei maior é o riscado gráfico em palavras do modelo nacional, ela é como o molde de plástico, a régua de papelaria com o formato do mapa do Brasil, ou de um estado brasileiro e até de outro país.


O Rio Itapecerica sempre foi limpo

Uma inversão de pensamento é necessária para entender a tragédia municipal em considerar o Rio Itapecerica sujo. Existe uma tecnologia que limpa tudo: a verdade. Existe uma tecnologia moderna em uso pela indústria petroquímica com direcionamento para alta pressão incluindo a condução de gás. Pressões suportadas por tubos de aço sendo sob avanço tecnológico da própria indústria petroquímica conduzidas por tubos de plástico de alta densidade. Veja a foto e perceba as dimensões e real sensação de capacidade técnica para o prometido. Entendam divinopolitanos que limpar o rio é nada mais do que retirar a sujeira que deveria seguir em redes de esgôtos e não dentro das águas do Rio Itapecerica de sua nascente e indo.




1   2   3   4   5   6   7