Minha desintegração psicológica arrefeceu com o tempo e, sem recaídas na cocaína ou outras misturas dessa droga sintética eu percebi ser dependente químico de maconha e ter com ela uma dependência originante na cena de pedofilia promovida pelo jogador de futebol parceiro e empregado de meu pai na minha infância, situação já tratada nesse depoimento. Entendi que a cocaína não me era agressora e entrava em meu psiquismo pela via do cigarro por igualdade de invasão química. Abandonei o cigarro depois de muito esforço pessoal e não mais fui prisioneiro da Cocaína. A maconha passou a entrar esporadicamente e em momentos de relaxamento em viagens e diversões. O uso da voz sobrepôs sua importância em minha vida.

código 419

Depoimento-Parte-2

© cleberalcasar@sistemamae.com.br - DRT 0015728/SP