Desta forma, podemos ter o fechamento das fronteiras brasileiras para o tráfico internacional desses ítens a serem produzidos legalmente, comercializados e consumidos, do jeito brasileiro e dentro das necessidades do povo brasileiro, indo além das ideologias internacionais de universalização de mercados e modelos, podendo até tornar-se referência para outros países parceiros coirmãos. Além dessa medida agrícola é urgente o reconhecimento econômico social para as regiões e comunidades defensoras desses mercados em modelo ilegal durante as décadas passadas em resposta ao consumo que as originou, angariando ao longo do tempo o confronto direto entre policiais mortos em ação e crianças mortas por balas perdidas.

código 219

Cocaína, Maconha e o Dólar no Paralelo

© cleberalcasar@sistemamae.com.br - DRT 0015728/SP