Presidente Lula sendo humilhado?

Ao me referir ao paradoxo utilizado pelo incriminador denunciante ladeio o fato ao ato típico das máfias (essas do cinema ou não) que destrõem seu inimigo por ser essa a natureza da luta entre inimigos. Ou não? Bombardeam e conseguem o apoio cego de colaboradores em massa. Como sabemos. Os submetidos com medo da morte, por exemplo. Ou do sufocamento social, então. Aí quando ele tenta se defender acusam ele com o mesmo crime que ele foi agredido. Como se urinando no terreno, depois de queimar-lhe a casa.



Veja a matéria escrita por um professor de direito constitucional. Em seguida vamos raciocinar juntos sobre o exposto e a realidade do respeito ao povo brasileiro, ao voto do povo brasileiro e aos representantes desse povo. Este é o melhor exemplo de como são criadas ou apenas fabricadas ideologias de dispersão do entendimento simples do povo e pior por colaborador resgatado dentro do próprio povo (um professor) que aprisionado em suas paralelas opiniões jurídicas realiza o exposto no livro Manifesto de Rua de AllCazar, quando diz: "onde irmão pobre impede acesso de irmão pobre às instituições de direito por estarem em castas sociais simbólicas impostas pelo interesse do contratante". Quanto estará ganhando?




É como se o texto do professor fosse copiado e editado apenas substituindo o nome do criminoso pelo nome da vítima e vice-versa. Uma simples inversão e pronto: uma nova verdade. Todo o conteúdo se refere ao contrário à realidade dos fatos. Preste a atenção: Baseado na lei 7170/83 art. 1º ele diz que Lula está cometendo crimes de ofensa à lideranças nacionais incluindo a própria Presidência da República . Em seguida pelos artigos 23 e 26 da mesma lei diz ser crime de subversão da ordem social incitar o povo contra esses símbolos nacionais que novamente incluem a Presidência do Brasil. Então, vejamos adiante.



Quando a Presidência do Brasil, depois de 3 mandatos consecutivos de aceitação popular e elites representativas do país foi levada publicamente diante das mídias antes de juízo formulado e julgado pelo judiciário à exposição pública impulsionada por denúncias evidentes e lógicas dos adversários políicos do Governo Federal com ênfase ao PSDB e seu desejo evidente de tomada do poder da nação, impôs sobre o povo eventos claros que não somente feriram a lei 7170/83, mas originou incoerências claras quanto a validade das denúncias e quanto às intenções dos denunciantes. A maior autoridade do país foi abertamente desrespeitada em sua soberania e seu direito de defesa. Exatamente o que o texto da referida lei diz.



O povo foi incitado a ir às ruas manifestarem-se contra o governo baseado em informações de suas próprias denúncias em bandeiras de interesses próprios e a Presidência tanto de Lula, quanto de Dilma, sua sucessão, foram levadas ao martírio público como carne exposta em arenas simbólicas no jogo polïítico de interesses de grupos e tomadas de poder. Pensa divinopolitano brasileiro quem foi o denunciador do mensalão? Roberto Jeferson. O que era ele?? Recebia. A imprensa quer a verdade, mas a lei quer o cumprimento e lá foi ferida por que então aqui não? Pense nisso.



Ora, quando Dilma ganhou novamente com votação expressiva depois de quatro mandatos aceitos pelo povo por força de sua credibilidade postura, mesmo debaixo de críticas submissas e invejosas, orientando o povo a sensibilizar-se para outro lado. Ora, novamente, nesse dia o pais dividiu-se entre quem ganhou e quem perdeu. Entretanto, quem perdeu tem cumplicidade com a metade perdida do Brasil que segue cega sua mais valia perdida e guiado pelo PSDB desde Fernando Henrique Cardoso que teve a sensibilidade de apoiar claramente a sucessão para Lula em seu primeiro mandato. Agore pense: se temos lideranças regionais como José Agripino Maia a indicar os rumos do PSDB de apoiador do Brasil para seu golpista, isso é mal.



Quando me refiro a 4 mandatos tanto para a presidenta Dilma, quanto para Lula refiro-me ao fato de que do 2º mandato em frente a transição foi evidente e com competência as duas forças se uniram. O PSDB claramente defensor da iniciativa privada se auto degola em representatividade marcando pontos com pragmáticos e logistas sempre em metade de representação. Uma que apoia e outra que trai. Sem a revalia dada por possibilidade de um governo público real não há possibilidades nem para o divino capitalismo sobrexistir. A inveja anula a consciência e gravitando para o desumano mostra a face hostil do traidor de si mesmo. O PSDB já foi ARENA e um pouco de PMDB vindos do antigo MDB. O PT veio inteiro do MDB.



A memória de um povo lhe dá a realeza da consciência pública social. Quando o presidente Lula pactuou com a nação brasileira muitas verdades foram expressas e entendidas. Algumas foram registradas e noticiadas e outras foram assumidas e armazenadas no inconsciente coletivo. Com ele o país mudou sua auto estima e mostrou aos próprios brasileiros sua credibilidade e sensibilidade alêm de inteligência e poder pessoal. Dominou seus adversários políticos limpos e estudiosos das universidades incluindo Harvard uma simbólica e charmosa colïônia inglesa e mesmo sem dedo tocou intimamente a Rainha da Inglaterra marcando um gol de amor entre dois povos.



Um partido político pode ter preferências próprias, um político desse partido deve ter respeito à essas preferências, um filiado idem. Entretanto, um filiado pode ter preferências inclusive de estar em um determinado partido, mas o eleitor deve ter sempre em mente a principal preferência de escolha dentro de seus direitos de tê-las. O direito de respeito ao voto. O voto é o direito. O voto é a manifestação desse direito. O voto é o prêmio final dado ao eleitor, ao cidadão brasileiro de todos os partidos, municípios e estados. É o voto a materialização de tudo o que está escrito e estampado por detrás das ideologias direcionadoras e das verdades passíveis de negação.




Olhe mais acima na foto exposta da manifestação contra Dilma e pelo impeachment. Eu conheço o local, até cantei lá com o Coralusp (Coral da Universidade de São Paulo). Alí é o MASP e aquele grupo de pessoas é pequeno e cabe em uns 6 ônibus. Pergunte se um partido político qualquer pode juntar seis ônibus e levar lá. Se o nosso côro levou mais só pra ver coralista cantando afinado. Iludir o povo é fato fácil, mas e quando a ligação do São Franscisco para irrigar o nordeste da regionalidade política do Agripino. E o Tietê de São Paulo. É essa a política nacional que os supostos denunciantes querem impor sobre nós. Impeachments para eles também. Para fora da política junto com a Dilma então. Cores do PSDB, olhe.